A Associação Nacional de Protecção dos Trabalhadores Domésticos bloqueou, esta quinta-feira, as portas do Ministério da Educação Nacional para exigir o pagamento dos salários em atraso.

O bloqueio da entrada principal que dá acesso ao interior do ministério da educação vem na sequência de uma vigília iniciada na quarta-feira pelas dezenas de trabalhadores domésticos das 38 escolas públicas de Bissau.

Numa entrevista aos jornalistas, o presidente desta organização, Sene Bacai Cassama, disse que o bloqueio da porta do ministério deve-se ao comportamento do ministro da área.

Sene Bacai acusou ainda o governo liderado por Nuno Gomes Na Bian de criar condições para a infecção dos seus associados pela Covid-19 devido à aglomeração nas sucessíveis vigílias.

Nos últimos tempos, a Associação das Empregadas Domésticas de trinta e oito escolas do Sector Autónomo de Bissau tem promovido uma barricada no ministério da educação nacional o exigindo o pagamento dos seus salários.

 

Por: Elisangila Raisa Silva dos Santos / Marcelino Iambi

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più