O governo pretende controlar a utilização dos fardamentos das forças Polícias e militares. Por isso, assinou o acordo esta terça-feira, com as associações Nacionais dos alfaiates da Guiné-Bissau, para a costura das fardas a nível Nacional.

A ideia do controlo da costura das fardas surgiu no âmbito dos sucessivos assaltos nas madrugadas com fardamentos polícias.

Botche Cande, Ministro do Interior, sustentou que, a partir desta assinatura, as costuras das fardas de Militares e paramilitares, passarão a ser da responsabilidade do Ministério do Interior.

Entretanto, Botche Cande apelou a união sobre esta assinatura para combater o fenómeno de assaltos com as fardas.

“Com uma colaboração seria, podemos pedir o governo para angariar fundos a vocês”.

Já Mamasaliu Djalo, presidente de Associação Nacional dos Alfaiates da Guiné-Bissau (ANALF-GB), prometeu a colaboração da sua instituição, mas, no entanto, alertou o governo que as fardas estão a ser vendidas de formas clandestinas no país.

“O governo tem que assumir a responsabilidade de controlar as entradas das fardas no país,”

Nos últimos tempos existem denúncias sobre os assaltos com homens supostamente fardados e bem armados.

 

Por: Turé da Silva

Podcast

podcast

Escute quando quiser as emissões da Rádio Sol Mansi.

 

 

 

Ouvir

Escreva à RSM

email 

Entre em contato com a Rádio Sol Mansi.

Continuar

Ajuda RSM

helpContribua para a manutenção dos nossos equipamentos e a formação da nossa equipa.

Ajuda

Questo sito fa uso di cookie per migliorare l’esperienza di navigazione degli utenti e per raccogliere informazioni sull’utilizzo del sito stesso. Leggi di più